Ir para o conteúdo
Visualizando 0 resposta da discussão
  • Autor
    Posts
    • #8093
      Gofas
      Mestre

      Na opção “Exigir CPF e CNPJ de Pessoa Jurídica – Quando consta empresa e CNPJ no cadastro do cliente, o sistema obriga o envio também do nome e CPF da pessoa física que está concretizando o pagamento em nome da empresa.”
      Se eu deixar desmarcado, o boleto é gerado normalmente e não tem problemas no Gerencianet?

      Essa opção tem uma longa história, vou tentar explicar aqui para manter um registro fixo da explicação de como esse recurso funciona e no final vocês podem sugerir uma edição no texto das configurações do módulo para ficar mais claro como essa opção funciona.

      Se você ativar a opção “Exigir CPF e CNPJ de Pessoa Jurídica”, obrigatoriamente, vc precisa:
      1) configurar dois campos personalizados no perfil do cliente, um apenas para CPF e outro apenas para CNPJ;
      2) apontar a ordem desses dois campos na configuração “Ordem do campo CPF e/ou CNPJ” e “Ordem do campo CNPJ”;
      3) obrigar os clientes que desejam pagar com CNPJ a preencher também o campo CPF, com essa opção ativa, se o cliente possui CNPJ mas não possui CPF, será exibido um erro avisando que o cliente precisa fornecer também o CPF para concretizar o pagamento.
      Essa opção é uma forma de sempre associar uma pessoa física à transação realizada em nome da empresa.
      Sobre a exibição dos dados do cliente, se essa opção estiver marcada, será exibido o CPF, nome e sobre nome do cliente no boleto, o CNPJ e nome da empresa ficam gravados apenas no log da GN API.

      Agora, se a opção “Exigir CPF e CNPJ” estiver desativada, o módulo faz o reconhecimento dos dados do cliente e gera a transação de acordo com os dados fornecidos.
      As configurações “Ordem do campo CPF e/ou CNPJ” e “Ordem do campo CNPJ”, informam ao módulo onde procurar e analisar essas informações.
      A partir disso, existem 32 possibilidades diferentes que o módulo analisa antes de decidir qual informação irá usar para gerar a transação, o resultado final depende dos dados fornecidos e da ordem de prioridade que o módulo dá às informações.
      Alguns exemplos de como a análise e prioridade funcionam:
      1) se o cliente possui o campo CNPJ e Nome da Empresa preenchidos no cadastro, esses serão os dados que o módulo vai usar na primeira tentativa de gerar o boleto;
      2) mas se a API não aceitar o CNPJ e/ou Nome da Empresa, o módulo tenta gerar o boleto novamente usando o CPF e/ou nome do cliente, se esses dados também existirem no cadastro do cliente;
      3) da mesma forma que o módulo tenta gerar o boleto com o CNPJ, ele tenta associar o valor do campo Nome da Empresa ao boleto, mas se o cliente possui CNPJ mas não possui “Nome da empresa” preenchido no cadastro, o módulo substitui esse campo pelo Nome e Sobrenome do cliente, enviando para API o nome do cliente no lugar do nome da empresa;

      Se você utiliza apenas um campo personalizado para CPF e CNPJ, vc não deve ativar a opção “Exigir CPF e CNPJ de Pessoa Jurídica”, isso ira retornar um erro, afinal, não tem como exigir dois documentos se vc só usa um campo personalizado.
      Se você utiliza apenas um campo personalizado para CPF e CNPJ, serão realizadas outras verificações e variações de uso das informações cadastrais dos clientes, semelhantes às descritas acima, além da verificação que determina se o documento é um CPF ou CNPJ pela quantidade de caracteres, mantendo a prioridade de uso dos dados ao tentar gerar o boleto (1ª tentativa com CNPJ + Nome da Empresa, 2º CNPJ + Nome do cliente, etc…)

      Mas por que existe a opção “Exigir CPF e CNPJ de Pessoa Jurídica”?

      Quem já usa o módulo desde as primeiras versões, deve lembrar que “antigamente”, ao gerar uma cobrança como pessoa jurídica (CNPJ), era obrigatório o envio à GN API também dos dados da pessoa física que estava concretizando o pagamento (CPF).
      Mas depois de um tempo a Gerencianet mudou essa regra, passando a permitir o envio apenas do CNPJ, como já haviam usuários usando o módulo com os campos CPF e CNPJ, eu achamos melhor apenas tornar o envio dos dois documentos opcional, para que os usuários do módulo não tivessem que alterar a estrutura do cadastro dos clientes devido a atualização do módulo. Descobrimos também que mesmo sendo opcional o envio dos dois documentos, existem usuários que preferem forçar o envio de CPF e CNPJ quando a cobrança é realizada em nome de empresa.

      O módulo é repleto de funcionalidades complexas que na maioria dos casos passa despercebido,
      a dica é muito cuidado com cada opção e teste todas as possibilidades que você imaginar, principalmente se tratando recursos que trabalham com dados inseridos pelos clientes nos formulários de cadastro, sempre pode haver alguma inconsistência que deve ser prevista.

      Todo mundo entendeu?

Visualizando 0 resposta da discussão
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.
Role para cima